Pular para o conteúdo principal

Mais um discurso



Abaixo um discurso que eu escrevi para a ocasião da comemoração dos 60 anos de anos de casados dos meus avós. Vejam se reconhecem algumas características neles próprias do gênero. Aliás, encontrem o intertexto com o discurso de posse do Obama, pois a comemoração foi poucos meses depois.

DISCURSO PARA AS BODAS DE DIAMANTE DO VOVÔ E DA VOVÓ (de Giuliane Ferreira dos Santos)

Senhoras e Senhores, boa noite.

E mais uma vez, olá, família!

Que noite! Muitos, talvez, ainda não pararam para pensar isso. Que grande noite, família! Esta é a noite especialmente escolhida para uma comemoração. Afinal, é preciso comemorar que há 60 anos um casal vem construindo um mundo ao redor de si, cheio de sofrimentos e alegrias, derrotas e vitórias, e provando a todos que quem tem garra e muita fé, chega longe. Eles chegaram e hoje estão aqui, porque se estamos comemorando os 60 anos de casamento desse casal, as suas Bodas de Diamante, é porque eles não se deixaram abater pelas dificuldades, porque sempre disseram “sim” à vontade de serem felizes.

Se a graça da chegada desse dia é possível, o devemos, primeiramente, a Deus. Esse Deus, que por ser constante na vida do vovô e da vovó, é constante na vida de toda a família, que aprendeu com o exemplo que eles deram. Por isso, fazemos questão de agradecer a Deus para todo o sempre, porque sem ele não chegaríamos tão longe.

E não podemos deixar de agradecer aos onze filhos do casal da noite aqui presentes, pois com o esforço e a dedicação deles, com o trabalho de todos eles, é que mais este sonho está sendo realizado. Que Deus continue agraciando suas vidas com muita saúde, paz e tudo o que há de melhor nessa vida, porque eles merecem.

Mas claro, vamos agradecer a todos os netos, bisnetos e tataraneta, familiares em geral, todos os amigos, e todos aqueles, que presentes nesta noite, nos prestigiam. Muito obrigada!

Queremos lembrar também daqueles que passaram pelo caminho do casal, e que nas “estações” da vida, ficaram para trás por algum motivo. Temos certeza do quanto estariam felizes e orgulhosos por verem toda essa alegria. Que Deus os abençoe onde quer que eles estejam.

Mas, sobretudo, agradecemos àqueles, que se não tivessem enfrentado todas as barreiras da vida, não teriam nos dado a honra de chegar a esta homenagem. Há agradecimentos suficientes para vocês, vovô e vovó? Toda a alegria que nós temos começou nas sementes plantadas por vocês em nossos corações. E não há palavras que descrevam a nossa emoção e gratidão. Por isso é que, todos os dias, lembramo-nos de vocês e pedimos a Deus que continue abençoando tudo o que são, que continue dando saúde e muito amor para a caminhada que se segue...

É... Vocês criaram onze vidas, onze diferentes filhos, que mesmo com diferentes idéias e diferentes sonhos, por causa desse exemplo que vocês deram, deixam todas as diferenças de lado em favor de um único desejo em comum: o de ver a felicidade nos olhos de todos.

Esta noite, somos todos parte da mesma família, diferentemente... igual. Iguais na esperança, iguais no afeto, iguais na fé, iguais na alegria, iguais na emoção do amor. E é porque acreditamos realmente nisto, que estamos todos aqui para celebrar esta vitória.

Então... Adornemos esta noite com o brilho do diamante! A pedra preciosa tão buscada naqueles tempos de garimpo, vocês se lembram? À beira do Rio Indaiá, com a peneira na mão, o suor do trabalho árduo, os olhos inebriados de esperança, em meio ao cascalho, em busca do brilho dela... A pedra que traria riqueza... E quando ela aparecia, era a primeira a ser vista, tamanha a sua beleza! O que vocês já procuravam naquela época, está diante de seus olhos nesta noite. Esperamos que o diamante garimpado por nós, aqui, hoje, seja um grande presente para vocês dois! Pode haver riqueza maior do que essa?

Isso é amor puro e verdadeiro. Olhem ao redor. Observem o tamanho dessa família, o tamanho do carinho que todos têm uns pelos outros, sejam família pelo sangue, ou mesmo amigos e parentes distantes que o coração insiste em amar por serem especiais de alguma forma.

Esses olhos marejados, esses sorrisos radiantes, esses abraços calorosos, esses passos que continuam caminhando juntos para chegar, juntos, à verdade que é o amor. Tudo isso é conquista desse casal, que como bons exemplos para todos aqui, provam, definitivamente, que vencer é a conclusão do que é esse amor. Porque eles venceram de tudo nessa vida e, dizendo “sim” a um grande amor puro e verdadeiro, o conquistaram. E esse amor está aqui, diante dos nossos olhos, para quem conseguir enxergar...

Eles disseram “sim” um ao outro há 60 anos atrás; disseram “sim” um ao outro cada vez que um filho nasceu; disseram “sim” um ao outro cada vez que bateram os joelhos no chão pra aumentar a fé e pedir graças; disseram “sim” um ao outro cada vez que uma lágrima rolou de alegria ou de tristeza; e disseram “sim” um ao outro por estarem sempre juntos compartilhando tudo o que se passava na vida. Hoje, estão novamente dizendo “sim”, custando a acreditar que finalmente chegaram aqui e querendo nos dizer que... “sim”!
Porque depois de tanto tempo juntos, eles aprenderam que não importa onde se chegou, nem como se chegou, o importante é que nunca é demais dizer “sim”, porque “sim”, eles querem continuar!

E nós queremos muito continuar a ver os frutos dessa caminhada que vem sendo feita há 60 anos, e queremos mais, queremos dizer a eles, que assim também, dizemos “sim” a esse companheirismo, ao sonho de conseguir fazer pelo menos parecido com o que eles fizeram e, quem sabe, chegar onde eles chegaram. Porque hoje... Que noite... Nós queremos, com esta homenagem, dizer a esse amor que estamos aprendendo: “Sim, nós queremos e podemos também”.

Mais uma vez, muito obrigada pelo exemplo de vocês, pela força, dedicação e carinho ao longo de todos esses anos. E agradecemos a todos, que presentes aqui ou não, são também, cada um a sua maneira, um pouco responsáveis por esta vitória. Os nossos sinceros agradecimentos a todos!

E eu quero dizer mais, em nome de todos aqui presentes hoje, Vovô e Vovó...

Quero falar do amor que vocês nos ensinam o tempo todo, o mesmo amor que está descrito em Coríntios 13. Se o amor é paciente, todos os dias vocês provam o que ele é... Se é bondoso, o coração de vocês não nos deixa dúvidas de como acontece... Se tudo sofre, tudo crê, tudo espera e tudo suporta, a maior prova do quanto é amor, é esse tempo que vocês têm de união. E se tudo isso ainda é pouco para descrever o amor que temos a honra de presenciar na vida de vocês, completo dizendo que o amor é a partilha. E vocês nos partilham esse sentimento nobre, que nos enche de vontade de abraçá-los e poder dizer: Amamos muito vocês! E agradecemos a Deus o tempo todo por existirem em nossas vidas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre mim mesma agora quase em 3.0

Giuliane Ferreira.
Missão: rezar. Foi a última coisa que entendi sobre mim.
Perdi meu pai aos 23 anos de idade quando decidi sair da sala de aula. Era uma professora de redação. Isso aconteceu em 2011 e tenho esse blog aqui desde 2010.
Continuei professora apenas em coração ou com uma ou outra aula particular. Um ou outro TCC, artigos ou livros revisados.
Muitas histórias aconteceram no meio desse caminho.
Mas só retomei mesmo a atividade com a escrita em 2015, quando abri o Ateliê Imagine com mais duas sócias.
Resolvi assumir o meu sonho de ser escritora e não foi fácil nem dizer isso para as pessoas.
Hoje me assumo: escrevo, sou escritora e sonho em ser uma grande escritora, mesmo que eu ainda não tenha descoberto exatamente no que consiste isso.
Quando voltei a escrever estava tão enferrujada que até as palavras me faltavam. Achei que não seria possível. Resolvi ter a paciência de esperar as coisas evoluírem. Anote isso: paciência para respeitar, esperar e poder ver o processo das …

Textos meus em outros blogs

Gostaria de deixar registrado aqui alguns textos que publiquei em outros blogs. Aqui vão os links:

http://fadadosorriso.com.br/2012/11/05/mensagem-para-uma-grande-semana-nao-espere-faca-acontecer-sabe-como/

http://fadadosorriso.com.br/2012/09/24/sorrir-para-o-habito-que-nao-te-agrada/

http://maximodominimo.com.br/postagem/tenho-algo-pra-te-dizer-que-ninguem-nunca-te-disse-voce-nos-deixa-loucas/28-03-2014

Em breve... NOVIDADES! ;)

o/

Confessar exige coragem

Essa era a "chamada" desse blog há sete anos atrás e antes das últimas alterações (cores, layout, foto, só permaneci com a descrição do que eu fazia na época porque vou concentrar aqui algumas novidades e textos antigos). Deixo registrado:

Confesso a todos os presentes: fui leviana. E se isso denotar pecado para alguns, confesso que pequei. Por pensamentos e palavras que ainda não expressei, atos revolucionários que ainda não cometi e, omissões convenientes sobre a vida que levo, sobre os caminhos que traço nas linhas de um papel. Tudo pela culpa, tão grande culpa de um tempo, que nunca haveremos de controlar. Mas estou aqui para me remediar: leiam à vontade! ;D